Biologia Celular e Molecular - IOC

Programa de pós-graduação stricto sensu em biologia celular e molecular

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Início do conteúdo

Apresentação


O Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Celular e Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (PGBCM/IOC/Fiocruz) tem como missão a formação de pesquisadores com alta capacidade acadêmica e científica para atuar em pesquisa-ensino-produção com ênfase nas áreas de Biologia Celular e Molecular, Farmacologia e Imunologia.

A PGBCM/IOC pertence à área de Ciências Biológicas II da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e atualmente tem conceito 7. Suas Linhas de Pesquisa estão divididas entre duas grandes Áreas de Concentração: 1ª) Biologia Celular e Molecular e 2ª) Farmacologia e Imunologia. Estas Áreas de Concentração englobam, atualmente, 13 Linhas de Pesquisa:

• Caracterização bioquímica, molecular, genética ou estrutural de agentes infecciosos e seus hospedeiros;
• Genética e epidemiologia molecular;
• Genoma, trancriptoma, proteoma e metaboloma de organismos;
• Biotecnologia: vacinas e testes diagnósticos;
• Regulação da expressão gênica e biologia molecular de microrganismos e parasitos;
• Caracterização bioquímica, molecular, genética ou estrutural de insetos;
• Bioinformática, biomatemática e bioestatística;
• Imunofarmacologia;
• Inflamação, fármacos e produtos naturais;
• Imunobiologia de órgãos linfoides;
• Mecanismos imunológicos envolvidos na patologia de doenças autoimunes, infecciosas e parasitárias;
• Fisiologia e farmacologia celular e neuro-cardiovascular;
• Toxinologia

A coordenação do Programa é exercida por um coordenador e uma Comissão de Pós-graduação (CPG) composta por dez docentes permanentes e um representante discente. O Programa conta com um quadro de, aproximadamente, 70 docentes permanentes, 11 colaboradores e mantém um efetivo discente em torno de 150 alunos ativos por ano. Dos docentes permanentes atualmente vinculados ao Programa, cerca de 65% são bolsistas de produtividade do CNPq, sendo cerca de 34% bolsistas de produtividade nível 1 (ou Sênior) e uma proporção um pouco menor de nível 2. Cerca de 30% dos docentes permanentes são jovens pesquisadores com menos de dez anos de doutorado, refletindo a preocupação do Programa com a renovação do seu quadro de docentes por meio da inclusão de jovens doutores. Além disso, 40% dos docentes permanentes do Programa têm o título de Cientista ou Jovem Cientista do Nosso Estado pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Além disso, quatro docentes permanentes são membros da Academia Brasileira de Ciências.

Além da ênfase em pesquisa básica, muitos projetos coordenados pelos docentes do Programa estão voltados para o desenvolvimento tecnológico e inovação em saúde, sendo esta ação uma das mais relevantes no contexto de inserção atual da Fiocruz nas políticas públicas de Ciência e Tecnologia em saúde no país. Os 71 Laboratórios de Pesquisa credenciados do IOC hoje dispõem de equipamentos de alta tecnologia, possibilitando o desenvolvimento de pesquisa de ponta nas áreas de concentração do Programa. A Instituição mantém ainda um parque de Plataformas Tecnológicas com grandes equipamentos que possibilita a realização de técnicas de alta complexidade, facilitando o desenvolvimento de projetos e integrando pesquisa, tecnologia e ensino de Pós-graduação em alto nível.
O ingresso nos cursos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular se dá através de chamadas de seleção que acontecem duas vezes por ano.

O aluno da PGBCM/IOC atende a atividades em sala de aula, com ênfase na sua participação em seminários laboratoriais e institucionais. Além de um leque amplo de disciplinas fortemente relacionadas com as pesquisas do IOC, os 71 Laboratórios de Pesquisa estabelecem um intenso intercâmbio com instituições de excelência nacionais e internacionais, o que constitui um estímulo constante para a atividade intelectual dos pesquisadores e, sobretudo, dos alunos. Há também incentivo permanente para que os alunos realizem estágios, frequentem disciplinas e obtenham/cursem créditos em programas de Pós-graduação de outras instituições de ensino, visando à diminuição da endogamia e a ampliação das relações interinstitucionais. A PGBCM/IOC também incentiva a participação de seus alunos em congressos e reuniões de sociedades científicas nacionais e internacionais.

*Atualizado em 10/05/2016.

Confira a galeria de imagens do Programa, com fotos cedidas pelos docentes e discentes

  • Foto: Leila Mendonça
  • Foto: Gutemberg Brito

Voltar ao topoVoltar